29 de abr de 2008

De pé, dá pé

...Quando fiquei de pé,
notei que não eram profundas
as águas daquele poço.

De fato, elas me batiam no peito.
Fiz do poço então piscina,
para afastar o calor e a tristeza,
e depois vestí meu manto
e então seguí viagem.

Marcadores: ,

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home