6 de mar de 2007

Contador de histórias

É quando conto histórias e crio encantos
que eu faço sentido. Não sou mais do que um homem
em busca da realização da sua natureza e da sua obra.

Há quem cante e há quem conte.
Há quem minta e há quem sinta.
Há quem não esteja em lugar nenhum.
Há quem esteja espalhado por todo o lugar.
Há quem não consiga se encontrar.
Há quem não queira mais se encantar (e desencantar)

Eu sou só um contador de histórias.

Marcadores: ,

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home