6 de mai de 2008

Com os dois pés...

"... ficou olhando perdido para a fumaça que levantava das brasas, muito tempo depois que a voz potente se calou. Ficou se perguntando como faria para juntar todas estas coisas, e fazer com que todas coubessem em sua vida ao mesmo tempo. E então o corvo, que o olhava da janela com sua máscara em eterno meio sorriso, respondeu a pergunta que não havia sido formulada.

- Você não anda com os dois pés ao mesmo tempo, nem dança em todas as direções no mesmo movimento. Nenhuma música coordena sempre todas as mesmas notas, e ora você inspira e ora você expira. Por que é que você quer fazer tudo ao mesmo tempo agora? Na dúvida, dance. Dançando você reaprende a fazer as coisas no seu momento, para não perder o ritmo...

E ele que achava que corvos não entendiam nada de danças..."


Mais um fragmento sem lugar, que surgiu quando tinha que surgir, pra dizer o que tinha que dizer. Gosto dele.

Marcadores: , , ,

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home