11 de jul de 2007

Pétala - fragmento

Mais um fragmento triste, este antigo e encontrado por acaso enquanto procurava por anotações de velhas fábulas. Foi escrito em janeiro deste ano, inspirado pelo caminhar triste de uma jovem no calçadão de Copacabana. Nunca voltei a trabalhar nele depois daquele dia. Desde já, estava cansado de histórias tristes. De qualquer forma, é um escrito escuro que merece ver a luz...

"Dizia não gostar de flores, mas mesmo assim ressentia-se de nunca tê-las recebido. Debaixo de sua dureza adiquirida nos seus muitos dias tristes e frustrados, havia ainda carne macia demais. E ela chorava sem derramar lágrimas, por sob a máscara de indiferença que era tudo que ainda tinha. Andava cabisbaixa quando voltava da escola para casa, depois de mais um dia em que nada acontecera. Pisava as pedras portuguesas com passos leves de ninfa e com todo o peso de seus quinze anos empilhado sobre a mochila de brim escuro. Ouvia música em seu iPod, mas não cantava. Não acreditava que tivesse motivos para cantar, mas não aguentava o silêncio..."


Agora chega de coisas tristes, não é?

Vamos a algumas coisas mais doces e luminosas.

Marcadores: , ,

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home