20 de nov de 2007

fragmento III

"Nós achávamos que sabíamos demais. Mas no fundo não sabíamos nem o quando nem o onde, e nem o por quê. Mesmo assim, adorávamos com abandono de espírito aquilo que víamos. Éramos filhos das histórias de fantasmas, e no fim nos unimos àquilo que adorávamos e nos tornamos... nada."

Um fragmento solto.

Marcadores: ,

0 Comments:

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home